ArabicEnglishJapanesePortugueseSpanish
Mitos sobre cuidados com a pele

Mitos sobre cuidados com a pele

5 mitos sobre cuidados com a pele

Quando o assunto é sobre cuidados com a pele, o que mais você vai encontrar por aí são aquelas dicas ou “aquele truque infalível”.

O problema disso que muitas vezes a sugestão pode até ser bem-intencionada, mas é mais um mito que algo realmente relacionado com a realidade fisiológica ou científica.

Então quanto mais você aprender sobre como cuidar bem de sua pele, mais verá que é hora de mudar algumas coisas.

Por isso listamos aqui cinco dos principais mitos de beleza que encontramos com bastante regularidade – em portais, blogs e até entre amigas.

Confira cada um e aprenda, com base em informações apoiadas por pesquisas, para ter os melhores cuidados com a pele do seu rosto e corpo.

1) Maquiagem causa acne

Não há de fato nenhuma pesquisa mostrando que a maquiagem é a responsável direta pelo surgimento da acne.

Porém, se você não está removendo os produtos da forma correta e na frequência ideal, aumenta suas chances de desenvolver acne.

Quando você não limpa corretamente a sua pele – especialmente no período da noite – corre o risco de entupir os poros e gerar outras condições que propiciam o surgimento de acnes, cravos e espinhas.

É por isso que manter uma boa rotina de limpeza para sua pele é fundamental – saiba mais sobre esse assunto neste artigo.

2) A pele oleosa não precisa de hidratação

Alguns tipos de hidratante podem realmente piorar o aspecto da pele oleosa – mas não é por isso que você deva dispensar essa etapa de sua rotina de beleza.

Na verdade, um dos gatilhos de oleosidade é o excesso de pele morta, que concentra um acúmulo de óleos. Por isso a hidratação, aliada à esfoliação, é especialmente importante.

Então procure um hidratante à base de água, oil-free, não-comedogênico e com textura gel para equilibrar o óleo em sua pele.

3) É preciso trocar seus produtos de beleza frequentemente, pois a pele se acostuma e eles perdem o efeito

Você usou o mesmo creme por anos, mas um belo dia ele pareceu não dar mais os mesmos resultados? Há um pequeno fundo de verdade nesse mito.

Mas não é que a pele se adaptou ao produto: ela apenas mudou e passou a ter necessidades diferentes.

Isso acontece à medida que envelhecemos ou que nossa pele passa a apresentar problemas específicos – acne, sensibilidade, alergia, entre outros. Como ocorre em qualquer outro órgão do corpo.

Então alguns produtos passam a oferecer resultados menos expressivos não porque sua pele tenha se acostumado, ou o fabricante esteja diminuindo seus padrões de qualidade.

Mas sim porque agora sua pele já não tem as mesmas necessidades ou há um fator ambiental que está influenciando (como a poluição ou mudanças sazonais).

Então do que você realmente precisa?

Diferentes tipos de produtos para cada estação ou momento da vida, que possam acompanhar sua pele durante estas mudanças.

4) Produtos hipoalergênicos são melhores para pele sensível

O termo hipoalergênico, quando associado a um produto de beleza, significa que a probabilidade de causar reações alérgicas é menor que os similares convencionais.

Consequentemente, acredita-se que ele é mais indicado para tipos de pele sensíveis ou mais suscetíveis às alergias.

O problema é que não existe algum tipo de restrição ou regulamentos para determinar se um produto é de fato hipoalergênico.

Por isso, ao invés de procurar o termo “hipoalergênico” em um rótulo, procure por produtos suaves e sem fragrância, com ingredientes calmantes e rejuvenescedores da pele.

A turmalina negra, por exemplo, é um bom exemplo de substância calmante e com função regeneradora da pele, que pode ser usada em peles sensíveis.

Você pode encontrar a turmalina em toda a linha de cosméticos da JIKI.

5) Protetor solar não é necessário durante o inverno ou em dias nublados

Este é um dos mitos mais perigosos sobre cuidados com a pele.

A proteção solar deve ser um hábito diário, independente das condições climáticas.

Não só a exposição à radiação UV do sol pode causar envelhecimento prematuro, como também pode levar ao câncer de pele.

Os raios UV podem penetrar nuvens e até os vidros das janelas. E a radiação causada pela luz branca dos escritórios também é um fator prejudicial para a saúde da sua pele.

Os raios UVB, ou raios ultravioleta B, são os responsáveis pelas queimaduras solares e prejudicam as camadas superiores da pele.

Já os raios UVA, ou raios ultravioleta A, podem ser menos intensos, mas também afetam as camadas profundas da pele e danificar os depósitos de colágeno e elastina.

É por isso que uma das etapas mais importantes em uma rotina de cuidados com a pele é a proteção solar.

E a melhor forma de manter rugas e manchas longe de sua pele, além de diminuir o risco de câncer de pele, é usar um protetor solar todos os dias, durante todo o ano, mesmo se você não estiver se expondo diretamente – como na praia ou na piscina, por exemplo.

Só fique atento ao seu tipo de pele para escolher a melhor opção: quem tem pele oleosa deve optar por versões em gel, oil-free.

Como você pode ver, não há truques na hora de manter os cuidados com a pele: apenas escolha os produtos certos e respeite as etapas de sua rotina de limpeza.

Para isso, conte com a ajuda da JIKI e de sua linha de cosméticos à base de turmalina negra – acesse nosso site e conheça toda a linha!

Se preferir pode conferir toda a nossa linha de produtos no nosso Catálogo!

Mitos sobre cuidados com a pele

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
Podemos ajuda-lo